Acesso Reservado: DANÇAS, de Júlia Pinheiro

Título: Danças
Autora:
 Júlia Pinheiro

Nota da Autora: Por algum motivo, num dia aborrecido enquanto ia no comboio, veio-me à ideia uma velha com um olho esquisito. Foi essencialmente isto. Não vi ninguém que me desse esta ideia, nem sequer veio no seguimento de qualquer coisa que estivesse a saltitar-me na cabeça. Apenas pensei numa velha, sentada, com um olho que por algum motivo, que não se conseguia perceber bem qual era, incomodava todos à sua volta.
Para completar precisava de um contexto onde inserir o olho da velha – e a própria da senhora – e o cenário escolhido foi o de um baile de gala, cheio de luz e charme, os vestidos rodados ao som da música, e depois a velha, e o olho. Não consegui resistir ao contraste.
Este conto começou a nascer assim, e desde o seu início foi uma coisa verdadeiramente curta, o contar de uma situação de verdadeiro desconforto.

Excerto:

«Não houve ninguém que não o tenha sentido. Todos o olharam. Criava ondas com os seus impulsos que mergulhavam todo o espaço na sua presença. Todos tentaram esquecer embora nem todos o conseguissem. Muitos se sentaram antes dos pés, cabeça ou coração o pedir mas não lhes era possível continuar. A pressão era imensa, enchia o interior de cada um. E pensar que era apenas um dos olhos de uma velha.»

Insultos, elogios ou sugestões, clique aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s