O Chui leu: TODA A MAFALDA, Edição Comemorativa 50 anos, de Quino

23352348Título: Toda a Mafalda – Edição Comemorativa dos 50 anos
Título original: Toda Mafalda
Autor: Quino
Publicado por: Verbo
Ano da edição: 1993
Páginas: 600

Sinopse: Quem não conhece a Mafalda, a menina reguila que questiona os absurdos da vida e põe a nu os horrores da humanidade?
Mafalda é uma (eterna) criança de 6 anos, e é através do seu olhar que Quino nos faz chegar a sua reflexão sobre o mundo e o estranho animal que o habita: o Homem.
Assinalando os 50 anos de Mafalda, a Verbo reedita em Portugal todas as suas tiras numa nova edição cartonada que, para além de beneficiar de uma capa inédita, conta ainda com artigos de opinião e diversa informação que, guiando o leitor, o ajudam a contextualizar a personagem e os gags nos acontecimentos históricos que a Argentina e o Mundo vivenciaram entre 1964 e 1973.

Veredicto (de Júlia Pinheiro): Eu sempre gostei bastante de BD, desde pequena. Quando andava na escola li todos, ou quase todos, os livros de banda desenhada que por lá andavam. Li Asterix, li Tintin, li Lucky Luke, li Garfield, li Peanutz, li Mafalda, li Zits, li Titeuf, e estes são assim os que me lembro mais.
Claro que havia uns que lia para me entreter, e havia outros que lia já com gosto e ansiosa por cada página nova. Mafalda era um dos casos em que li e reli os livros. Conseguia ler aquelas tiras e pensar na ironia que era ver tanta coisa atirada à cara do mundo – de uma forma geral – pela fala de um pequena sonhadora de 8 anos apenas.
Passados uns anos continuo com o meu fascínio com a personagem e com o seu criador, Quino. O que foi criado no mundo de Mafalda foi muito mais do que uma séries de personagens que contam histórias, ou que fazem rir. Quino conseguiu criar uma forma de chegar a miúdos e graúdos por igual, com uma pequena criança em conjunto com os seus amigos, mas que se recusa a fazer parte da massa ignorante que não quer saber do que a rodeia.
As tiras podem até ser vistas como brincadeiras e cenas engraçadas que nos fazem ler umas coisas giras mas a quantidade de referências políticas e sociais que conseguimos ver nelas é gigante. E mais do que isso: além de vir numa forma soft, se assim o qusiermos chamar, consegue ser mais directo do que muitos discursos. Aliás, da boca das crianças é que se ouvem as verdades, não é?
Quando saiu esta edição comemorativa dos 50 anos de Mafalda fiquei com um caso sério de olhos brilhantes só de pensar num livro monumental com todas as tiras de Mafalda. Não consegi evitar. Tive a sorte de que me foi oferecido e rapidamente o devorei.
Havia pouca coisa que não conhecesse mas não é uma leitura que me farte, até porque é bastante diversificada de “historinha” para “historinha”. Há muita coisa a criticar neste mundo. Muita! E a Mafalda está sempre preparada para o fazer!

Insultos, elogios ou sugestões, clique aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s