Vistoria Policial: SPOTLIGHT, de Josh Singer e Tom McCarthy

630

Título: O Caso Spotlight
Título original: Spotlight
Ano: 2015
Escrito por: Josh Singer, Tom McCarthy
Realizado por: Tom McCarthy
Com: Mark Ruffalo, Michael Keaton, Rachel McAdams
Duração: 2h08m

Sinopse (IMDB): The true story of how the Boston Globe uncovered the massive scandal of child molestation and cover-up within the local Catholic Archdiocese, shaking the entire Catholic Church to its core.

Veredicto (de Júlia): Andava para ver este filme desde que saiu mas nunca tinha chegado a oportunidade. Sabia a história e sabia que havia de ser um bom filme mas algo me dizia que me ia irritar a ver isto.

E não estava enganada. O filme fala de um caso posto na ribalta por jornalistas de abusos sexuais a menores dentro da igreja com conhecimento da instituição mas sem qualquer tipo de acção contra estes.

A premissa é horrível e só por aí eu sabia que ir mexer comigo, que me ia irritar e ficar frustrada por ver a cobardia e a podridão que isto demonstra. Mas pensar que isto não é um filme, não é apenas um argumento escrito por um qualquer autor, mas sim uma história verídica, algo que aconteceu neste mesmo mundo onde pomos os pés todos os dias é arrebatador e frustrante.

O filme não é forte no sentido de não se for nada explícito ou chocante mas vendo o filme com atenção e embrenhando-nos nesta história é capaz de arrepiar pelos da nuca ao pensar nas implicações que tudo isto tem no mundo que vemos em nosso redor. Há muitas coisas ditas no filme que quase passam despercebidas se não estivermos realmente com atenção, mas ouvindo com atenção vamos apanhando com cada imagem mental que muda simples coisas do nosso dia a dia.

É horrível que isto seja uma realidade, que haja pessoas assim e que, infelizmente, não seja uma coisa do passado. Até porque muita gente ainda hoje tem de viver com um passado que inclui estes abusos em idades fundamentais na criação de uma personalidade.

O mais que posso dizer é que o filme, como filme, está bastante interessante, o elenco foi muito bem escolhido e a adaptação está realmente boa. Consegue cativar-nos, explicar-nos e mostrar-nos um processo complexo, complicado e ambicioso que desde o início vemos ser remexer em coisas que ninguém quer ver mexidas. É um filme “crescido” e para crescidos. Mas sem dúvida um grande filme.

Insultos, elogios ou sugestões, clique aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s