Operação Regresso ao Passado

Foto by Cristina Alves

Sábado, 24 de Setembro de 2016: o dia em que o Fórum Fantástico passou finalmente a ter iniciativas viradas para o público.  Foi preciso um dia e meio de apresentações, debates e conferências para que os membros presentes do grupo Polícia Bom, Polícia Mau subissem ao palco e dessem ao público o destaque que este merecia. Se esta história do público lhe está a passar ao lado é porque não só teve a lata de não aparecer, como ainda teve o descaramento de não assistir à transmissão via Periscope. (O que vale é que ainda pode fazer isso. É só ir ao nosso Twitter em @PBPM2015 e procurar no feed. Mas não vá agora. Acabe lá de ler isto e já vai.)

Conforme foi sendo anunciado um pouco por toda a comunicação social, praças do peixe, salões de cabeleireiro e outros espaços de divulgação por excelência, o Polícia Bom, Polícia Mau foi ao Fórum Fantástico dar a conhecer-se àquela pessoa que ainda não sabia quem nós éramos, ou somos, melhor dizendo. À mesa estiveram Júlia Pinheiro (sim, ela mesma), Rui Bastos, Leonor Macedo e eu, acompanhados de Luís Filipe Silva e Rogério Ribeiro, os originais Polícia Bom, Polícia Mau. Ausentes, por motivos de força maior, estiveram Sandra Martins Pinto e Elsa Leal. (Uma nota do coligidor: a Elsa preparou um depoimento vídeo, mas graças à inobservância por parte do moderador, houve alguém que desligou um cabo. Enfim, é a organização que há.)

Este era um evento que há muito era aguardado pelo grupo. Depois do cancelamento da nossa ida à EuroCon, restava-nos este certame para apresentar publicamente este projecto a quem ainda não o conhecesse. E é claro que não podíamos começar sem referir a origem nevrálgica do grupo na extinta (?) Oficina de Escrita da Trëma, lançada e dinamizada pelos dois moderadores de serviço. Entre depoimentos e queixumes, revelámos pormenores sórdidos sobre o processo de selecção, a dinâmica das sessões, o comportamento Jekyll e Hyde dos dois orientadores (cada um com a sua persona) quando chegava à altura de avaliar os contos e o modo como “o processo de selecção natural”, nas palavras do Rogério, levou ao afastamento de uns e à continuidade de outros para lá do tempo de vida da Oficina. Não era nada que não tivéssemos ouvido já, mas agora ficou registado em vídeo. (NÃO VÁ AGORA. Tenha calma que isto está quase no fim.)

Em vídeo ficou também registado o compromisso dos dois moderadores em trabalhar connosco numa antologia para ser apresentada daqui a um ano. Portanto, se durante 2017 houver alguma intermitência de publicações, não estranhem. Vamos tentar que não haja, mas vai depender muito do quão seremos pressionados para entregar textos aos nossos editores. O ónus estará com eles. (Vá lá ver o vídeo então.)

 

Insultos, elogios ou sugestões, clique aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s